Chuva
Ashburn, USA
A+ A A-

Oferecimento

MP investiga quadrilha que frauda carteiras de motoristas no RS e SC

Por  | Para: CBN Foz
Esquema que fraudava carteiras de habilitação foi descoberto pelo Ministério Público (Foto: Giovani Grizotti/RBS TV)Esquema que fraudava carteiras de habilitação foi descoberto pelo MP (Foto: Giovani Grizotti/RBS TV)

O Ministério Público (MP) investiga uma quadrilha especializada em fraudar a renovação de carteiras de motoristas no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Na manhã desta sexta-feira (20), foram cumpridos oito mandados de busca nos municípios gaúchos de Taquara e Igrejinha e em Araranguá e Sombrio, no sul catarinense.

Até médicos são suspeitos de participar do esquema, que segundo o promotor Flávio Duarte beneficiava principalmente motoristas profissionais, que pagavam para serem aprovador nos exames médico e psicotécnico. "O que tem de mais grave nessa investigação é a circunstância de nós termos, provavelmente de 18 anos para cá, motoristas de táxi e de caminhão conduzindo esses veículos nas ruas e nas estradas sem que tenham habilitação para isso. Não habilitação na condução, mas habilitação psicológica e visual", diz o promotor.

A investigação durou seis meses. O esquema foi descoberto pelo Ministério Público após a infiltração de um policial na quadrilha. Esse policial assumiu a identidade de uma pessoa que não existe, um motorista de táxi que alegava ter apenas 15% da visão e teria urgência na renovação da carteira vencida. Um diálogo do policial com um despachante foi gravado em Taquara (veja o vídeo).

"Para tu fazer isso aqui só lá em Santa Catarina. Aqui não tem. Tu vai ter que ir um dia lá comigo, porque tu vai ter que tirar foto, botar o dedo na máquina, vai tirar digitais. É o processo normal, como se tivesse fazendo (a carteira)", disse o despachante.

"Mas e o exame médico?", pergunta o policial.

"Aí é que eu estou dizendo. Tu só não vai passar pelo médico", responde o despachante.

"É certo que eu não vou passar mesmo?", insiste o policial.

"Não vai. Tu está pagando para isso. Tu vai pagar pra isso", completa o despachante.

Para renovar a carteira de habilitação sem fazer os exames, o despachante cobrou R$ 2,2 mil. Depois de acertado o pagamento, o policial embarcou na caminhonete do suspeito e os dois seguiram rumo a Araranguá, em Santa Catarina, onde seria feita a renovação fraudulenta. A conversa entre os dois no caminho foi gravada.

"Esses esquemas são assim. O despachante, ele forma um esquema com uma equipe, que é o médico, o psicólogo e o oculista. Mas não é só isso. Têm diversos. Então por isso que eu tenho que pegar o momento certo. Aí ele te diz não, vem tal dia. E o esquema certo, tu não vai fazer o médico, tu não vai fazer o oculista e tu não vai fazer o psicológico", explica o despachante.

Quando os dois chegam até Araranguá, tudo ocorre conforme o combinado e o policial infiltrado entrega os documentos para renovar a habilitação sem realizar os exames. A carteira foi apreendida na operação realizada na manhã desta sexta-feira, no exato momento em que era entregue pelo despachante ao policial.

Alvo das buscas, uma autoescola de Sombrio, na Região Sul de Santa Catarina, era a responsável por encaminhar a renovação da carteira.

"Como é uma pratica que provavelmente ocorre já há 18 anos, não se descarta que tenha um grande número de motoristas de táxi e de caminhão transitando pelas estradas e pelas ruas nessas condições, sem ter a visão perfeita e, talvez, também sem ter as condições psicológicas para isso", disse o promotor Flávio Duarte.

Uma outra fraude, ainda mais grave, está sendo investigada. Um despachante de Montenegro seria o responsável por um esquema que leva gaúchos para tirar a primeira carteira no Pará, sem exames médicos, psicotécnico, prático e teórico. Os motoristas sequer viajam para o Norte do país. Tudo é feito pelo despachante. O valor cobrado pelo fraudador é de R$ 6,5 mil.

"Leva em torno de 90, 120 dias. E eu não encaminho. Não encaminho porque, em primeiro lugar, porque é pepino, né?, disse o despachante em uma das gravações.

O Ministério Público do Rio Grande do Sul vai enviar o caso às autoridades do Pará e solicitar a relação de todos os gaúchos que renovaram a carteira de habilitação em Santa Catarina.


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

  1. Últimas
  2. + Lidas
 

Rádio Comunicadora de Foz do Iguaçu Ltda - AM 1320 KHz - Avenida Paraná, 201 - CEP 85857-970
Site melhor visualizado em 1100x1800. Atualize seu navegador para uma melhor experiência de navegação em nosso site
CBN Foz