Parcialmente nublado
Ashburn, USA
A+ A A-

Investigações sobre avião que sumiu buscam pistas no simulador de voo

A investigação sobre o desaparecimento do avião da Malaysia Airlines, que sumiu no último dia 8 com 239 a bordo, concentra-se agora no simulador de voo criado pelo piloto em sua própria casa, e também na tentativa de apagar os dados que foram apagados dos treinamentos anteriores do piloto.

"Chamos técnicos internacionais e nacionais para examinar o simulador do piloto. Há certa informação que foi apagada há pouco tempo e estamos tentando recuperá-la", disse o ministro da Defesa e interino da pasta de Transportes da Malásia, Hishamudin Husein, durante entrevista à imprensa em Penang, a 50 quilômetros de Kuala Lumpur.

Fontes próximas à investigação indicaram â agência EFE que o programa do simulador encontrado na casa do piloto, que era comandante do voo que sumiu, possui treinamentos de aterizagens realizados nas Maldivas, no Sri Lanka, no sul da Índia e em uma base militar dos Estados Unidos em Diego Garcia, uma ilha no Oceano Índico.

Os dados não foram confirmados nem desmentidos durante a coletiva à imprensa.

O simulador foi encontrado pela polícia na casa do piloto, o comandante Zaharie Ahmad Shah, que fazia o voo na semana passada. O avião teve os sistemas de comunicação cortados e mudou de rota deliberadamente.

Arte avião MH370 17/03 sumido malásia (Foto: Arte G1)

O programa não era segredo porque o próprio piloto havia revelado sua criação em um fórum alemão de internet. A polícia da Malásia também investiga o copiloto, Fariq Ab Hamid, de 29 anos. "Todos os passageiros, a tripulação e o pessoal em terra que trabalharam na preparação do avião estão sendo investigados", disse o ministro.

As Madivas anunciaram que estão investigando relatos de pessoas que viram uma aeronave a baixa altitude sobrevoando o país, mas ainda não há nenhuma confirmação.  A Tailândia

Informações de radares
Vários países enviaram à Malásia dados de radar sobre suspeitas do avião, mas algumas informações, obtidas por radares militares, não podem ser divulgadas, informaram as autoridades malaias.  

Suspeita de suicídio
O líder da oposição na Malásia, Anwar Ibrahim, afirmou ser ilógica a especulação de que o piloto poderia ter cometido suicídio. Anwar, de 66 anos, e ex-vice-premiê, disse que o capitão possuia contatos com seu enteado.

Buscas
Segundo os últimos dados de satélite recolhidos, o avião da Malaysia Airlines pode ter voado rumo ao norte, em uma área compreendida entre o Laos e o Mar Cáspio, ou para o sul, entre a ilha de Sumatra, na Indonésia, e o sul do Oceano Índico.

Mais de 40 aeronaves (inclusive mais de 12 aviões Orion P-3 e Hércules C-130) e 34 embarcações participam das tarefas de rastreamento do Boeing 777.

Os países que colaboram nos trabalhos de buscas são: Malásia, China, Estados Unidos, França, Japão, Reino Unido, Rússia, Austrália, Nova Zelândia, Coreia do Sul, Tailândia, Bangladesh, Mianmar, Brunei, Emirados Árabes Unidos, Filipinas, Índia, Indonésia, Cazaquistão, Quirguistão, Laos, Paquistão, Cingapura, Turcomenistão, Uzbequistão e Vietnã.

 

 


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


Código de segurança
Atualizar

  1. Últimas
  2. + Lidas
 

Rádio Comunicadora de Foz do Iguaçu Ltda - AM 1320 KHz - Avenida Paraná, 201 - CEP 85857-970
Site melhor visualizado em 1100x1800. Atualize seu navegador para uma melhor experiência de navegação em nosso site
CBN Foz