CBN Foz

Versão clássica Login

Oferecimento

São Caetano (SP) tem o melhor IDH municipal e Melgaço (PA), o pior

Por  G1

Órgão da ONU divulgou índice de desenvolvimento humano dos municípios.



Das 50 cidades com melhor índice, 28 estão no estado de São Paulo.

Municípios com melhor IDH-M 2013 (Foto: Editoria de Arte/G1)
 
O município de São Caetano do Sul, no ABC paulista, tem o melhor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do país, mostra estudo divulgado nesta segunda-feira (29) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) intitulado "Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013". Os dados do estudo indicam ainda que o município com a pior avaliação é Melgaço, no Pará.O IDH mede o nível de desenvolvimento humano de determinada região. É a terceira vez que o órgão da ONU realiza o levantamento sobre a situação nos municípios do país – outras duas edições da pesquisa foram divulgadas em 1998 e 2003.No atlas de 2013, o IDH foi calculado com  base nos dados do censo demográfico de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No atlas de 2003, as informações são as do censo de 2000, e, para 1998, a base de dados foi a de 1991. No entanto, neste ano, o Pnud mudou os critérios de aferição do índice, e atualizou os dados dessas duas pesquisas anteriores com base nesses novos critérios.

O IDH dos municípios vai de 0 a 1: quanto mais próximo de zero, pior o desenvolvimento humano; quanto mais próximo de um, melhor. O índice considera indicadores de longevidade (saúde), renda e educação.

AS 50 CIDADES COM MELHOR ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO MUNICIPAL

50 CIDADES COM MELHOR IDHM

Posição no ranking do IDHM (*)

Cidade

IDHM

1

São Caetano do Sul (SP)

0,862

2

Águas de São Pedro (SP)

0,854

3

Florianópolis (SC)

0,847

4

Vitória (ES)

0,845

4

Balneário Camboriú (SC)

0,845

6

Santos (SP)

0,840

7

Niterói (RJ)

0,837

8

Joaçaba (SC)

0,827

9

Brasília (DF)

0,824

10

Curitiba (PR)

0,823

11

Jundiaí (SP)

0,821

12

Valinhos (SP)

0,819

13

Vinhedo (SP)

0,817

14

Santo André (SP)

0,815

14

Araraquara (SP)

0,815

16

Santana de Parnaíba (SP)

0,814

17

Nova Lima (MG)

0,813

18

Ilha Solteira (SP)

0,812

19

Americana (SP)

0,811

20

Belo Horizonte (MG)

0,810

21

São José (SC)

0,809

21

Joinville (SC)

0,809

23

Maringá (PR)

0,808

24

São José dos Campos (SP)

0,807

25

Blumenau (SC)

0,806

25

Rio Fortuna (SC)

0,806

25

Presidente Prudente (SP)

0,806

28

São Bernardo do Campo (SP)

0,805

28

São Paulo (SP)

0,805

28

Porto Alegre (RS)

0,805

28

São Carlos (SP)

0,805

28

Campinas (SP)

0,805

28

Assis (SP)

0,805

34

Jaraguá do Sul (SC)

0,803

34

Rio Claro (SP)

0,803

36

Rio do Sul (SC)

0,802

37

São Miguel do Oeste (SC)

0,801

37

Bauru (SP)

0,801

37

Pirassununga (SP)

0,801

40

Taubaté (SP)

0,800

40

Concórdia (SC)

0,800

40

Botucatu (SP)

0,800

40

Ribeirão Preto (SP)

0,800

40

Vila Velha (ES)

0,800

45

Goiânia (GO)

0,799

45

Rio de Janeiro (RJ)

0,799

47

Marília (SP)

0,798

47

Sorocaba (SP)

0,798

47

Guaratinguetá (SP)

0,798

50

Fernandópolis (SP)

0,797

IDHM do Brasil (calculado de acordo com dados de toda a população): 0,727

(*) Cidades com mesmo IDHM ficam empatadas na mesma posição

Fonte: Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud)

Melhor IDHM do país, São Caetano, com 149.263 habitantes segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, tem índice de 0,862 e está entre os 44 municípios do país a registrar desenvolvimento humano "muito alto" (acima de 0,800). A cidade, que faz divisa com a capital paulista, teve também o melhor IDHM em 2003 e em 1998. O segundo melhor IDHM do país é o de Águas de São Pedro (SP) e o terceiro, o de Florianópolis, capital de Santa Catarina.

Considerando conjuntamente os dados de toda a população do país, o IDHM do Brasil é de 0,727, considerado "alto" (entre 0,700 e 0,799).

Das 50 cidades melhores colocadas no ranking nacional, 28 são do estado de São Paulo – veja na tabela acima a lista dos 50 melhores índices do país.

Piores IDHM
Na última posição no ranking do IDHM está a cidade de Melgaço, no Pará, que obteve índice de 0,418 e registra "muito baixo" desenvolvimento humano. Com 24.808 habitantes segundo o IBGE, fica situada a 290 quilômetros da capital Belém – a única entrada da cidade é por via fluvial.

Embora na última colocação, Melgaço registrou evolução positiva de 136% em relação ao índice divulgado em 1998. Na ocasião, o IDHM do município foi de 0,177. Em relação a 2003, a evolução foi de 60,7% – na ocasião, o índice de Melgaço era de 0,260.

Entre os 50 municípios com pior IDHM no Brasil, todos são do Norte e do Nordeste.

Das 5.565 cidades avaliadas pelo Pnud, só 44 (0,7%) têm índices muito altos de desenvolvimento humano. Na outra ponta, outros 32 municípios (0,5%) têm índices considerados muito baixos.

Ao todo, 1.889 cidades têm IDHM alto (33,9%), outras 2.233 registram índices médios (40,1%) e 1.367 municípios têm IDHM baixo (24,5%) – veja abaixo a lista dos 50 piores índices do país.

AS 50 CIDADES COM PIOR ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO MUNICIPAL

Posição no ranking do IDHM (*)

Cidade

IDHM

5565

Melgaço (PA)

0,418

5564

Fernando Falcão (MA)

0,443

5563

Atalaia do Norte (AM)

0,450

5562

Marajá do Sena (MA)

0,452

5560

Uiramutã (RR)

0,453

5560

Chaves (PA)

0,453

5559

Jordão (AC)

0,469

5558

Bagre (PA)

0,471

5557

Cachoeira do Piriá (PA)

0,473

5556

Itamaraty (AM)

0,477

5555

Santa Isabel do Rio Negro (AM)

0,479

5554

Ipixuna (AM)

0,481

5553

Portel (PA)

0,483

5550

Amajari (RR)

0,484

5550

Anajás (PA)

0,484

5550

Inhapi (AL)

0,484

5549

São Francisco de Assis do Piauí (PI)

0,485

5548

Itapicuru (BA)

0,486

5547

Manari (PE)

0,487

5546

Caxingó (PI)

0,488

5543

Betânia do Piauí (PI)

0,489

5543

Ipixuna do Pará (PA)

0,489

5543

Afuá (PA)

0,489

5541

Santo Antônio do Içá (AM)

0,490

5541

Jenipapo dos Vieiras (MA)

0,490

5539

Satubinha (MA)

0,493

5539

Olivença (AL)

0,493

5538

Pauini (AM)

0,496

5537

Cocal (PI)

0,497

5535

Maraã (AM)

0,498

5535

Cocal dos Alves (PI)

0,498

5534

Assunção do Piauí (PI)

0,499

5531

Recursolândia (TO)

0,500

5531

Água Doce do Maranhão (MA)

0,500

5531

Barcelos (AM)

0,500

5529

Tamboril do Piauí (PI)

0,501

5529

Marechal Thaumaturgo (AC)

0,501

5524

Tapauá (AM)

0,502

5524

Lagoa Grande do Maranhão (MA)

0,502

5524

Lagoa do Barro do Piauí (PI)

0,502

5524

Curralinho (PA)

0,502

5524

Nova Esperança do Piriá (PA)

0,502

5520

Porto de Moz (PA)

0,503

5520

Breves (PA)

0,503

5520

Vera Mendes (PI)

0,503

5520

Olho D´Água Grande (AL)

0,503

5518

Mata Grande (AL)

0,504

5518

Joca Marques (PI)

0,504

5515

Roteiro (AL)

0,505

5515

Jacareacanga (PA)

0,505

5515

Caraúbas do Piauí (PI)

0,505

IDHM do Brasil (calculado de acordo com dados de toda a população): 0,727

(*) Cidades com mesmo IDHM ficam empatadas na mesma posição

Fonte: Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud)

Evolução no IDH
Considerando as 50 cidades do país com melhor IDH, três saltaram entre 2003 e 2013 da classificação de "médio desenvolvimento humano" para "muito alto desenvolvimento humano": Nova Lima (MG), que registra 0,813 no IDHM, Rio Fortuna (SC), com IDHM de 0,806, e Rio do Sul (SC), que obteve índice de 0,802.

Entre os 50 municípios com pior IDHM, todos registraram evolução positiva no índice, embora permaneçam nas mesmas últimas colocações em relação aos levantamentos anteriores.

A cidade com pior IDHM em 1998, Caraúbas do Piauí (PI), tinha há 15 anos índice de 0,121, considerado muito baixo. No levantamento deste ano passou para 0,505 e mudou a classificação para baixo. No entanto, ainda continua entre os 50 piores índices do país.

Em 2003, o pior IDHM foi registrado em Aroeiras do Itaim (PI), com índice de 0,208. No levantamento de 2013, a cidade passou de muito baixo desenvolvimento para baixo desenvolvimento e obteve IDHM de 0,519. Com isso, Aroeiras do Itaim deixou de figurar entre os 50 piores índices.


Adicionar comentário

Importante: O conteúdo postado neste espaço é de responsabilidade do autor.


twn A versão Mobile é a indicada para seu dispositivo, caso confirme, será direcionado para versão clássica